Alckmin libera R$ 190 milhões para a construção de reservatórios nos Rios Camanducaia e Jaguari

Geral

 

Consórcio PCJ enquanto agência de bacias começou estudos dos reservatórios em 2010

O Governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou nessa terça-feira, dia 31 de julho, durante o 1º Simpósio dos Comitês PCJ, a autorização e liberação de R$ 190 milhões para a construção de dois reservatórios nas bacias PCJ: um no rio Camanducaia e outro no rio Jaguari, que devem regularizar 7m3/s para a região. O Consórcio PCJ, enquanto agência de bacias iniciou os estudos de construção desses reservatórios em 2010.

As estimativas, segundo o Governo do Estado, é que as obras sejam iniciadas em 2014, com conclusão prevista para o final de 2016. Os R$ 190 milhões estimados é para a elaboração de estudos, projetos, desapropriações e obras. Os estudos e procedimentos necessários, bem como a implantação das duas represas, serão de responsabilidade do Departamento de Água e Energia Elétrica de São Paulo (DAEE). “A parte mais difícil era essa e o governo facilitou, designando um coordenador para o empreendimento”, disse o Secretário de Saneamento e Recursos Hídricos de São Paulo, Edson Giriboni, também presente ao evento.

As novas barragens serão construídas abaixo dos reservatórios do Sistema Cantareira, que hoje fornece 31 m3/s para a Grande São Paulo e 5 m3/s para as bacias PCJ. Cada metro cúbico representa mil litros.

O Governador disse que o objetivo é reduzir a dependência do Sistema Cantareira. “A região metropolitana de São Paulo há 20 milhões de habitantes a 700 metros de altitude, não há água que tem de ser trazida cada vez mais distante. Estamos tentando diminuir a dependência do Sistema Cantareira. Já fizemos uma PPP [Parceria Pública Privada] para aumentar o abastecimento do Alto Tietê com a represa de Taiaçupeba e com São Lorenço. No caso da Bacia PCJ, como nós compartilhamos a mesma água, queremos melhorar a segurança do sistema. Portanto, 7m3/s a mais e dois reservatórios de uso múltiplo vão dar muito mais segurança para a região nos períodos de estiagem”, disse Alckmin.

O Governador disse ainda que na segunda-feira, dia 30, assinou contrato para a elaboração de projeto executivo para a construção da barragem de Santa Maria da Serra, que vai estender a hidrovia Tietê-Paraná em 55 km.

Alckmin também disse sobre a necessidade de se investir no combate às perdas hídricas. “O Japão é o melhor sistema do mundo e possui 8% de perda física. Nós queremos ter o máximo de eficiência deles. É preciso combater igualmente o desperdício, temos um consumo per capita muito elevado que podemos reduzir. Estamos fazendo um trabalho grande por meio da Sabesp que é uma expertise nessa área” disse o Governador.

Os novos reservatórios

“Foi um anúncio muito importante, pois, além de já haver verba destinada exclusivamente para isso, também foi definido quem tocará o empreendimento, no caso, o DAEE. É um grande investimento para garantir mais água para as bacias PCJ”, atenta o secretário executivo do Consórcio PCJ, Francisco Lahóz, presente ao anúncio.

Em 2010, atendendo a solicitação do Governo de São Paulo, o Consórcio PCJ exercia as funções de Agência de Bacias, em apoio aos Comitês PCJ, elaborou um estudo de georeferenciamento e sócio econômico prevendo as despesas gerais para execução de dois reservatórios sendo um no Rio Camanducaia e outro no Rio Jaguari, suficientes para oferecer para as bacias PCJ um acréscimo de vazão regularizada na ordem de até 8m³/seg.

Através de uma compensação ambiental regional os projetos básicos e estudo ambiental preliminar para os dois reservatórios mencionados estão previstos para serem concluídos no primeiro trimestre de 2013 e foram apontados como solução para garantia do balanço hídrico, por representantes do Governo do Estado de São Paulo durante o talk-show “Sistema Cantareira – Um Mar de Desafios”, ocorrido em Campinas (SP), no dia 18 de maio desse ano, com a promoção e coordenação do Consórcio PCJ.

O Consórcio PCJ O Consórcio PCJ lançou em 2011 o pioneiro Programa de Ampliação da Oferta Hídrica que incentiva a construção de reservatórios como forma de garantir o balanço hídrico para o desenvolvimento econômico. No mesmo ano, a entidade entregou o programa ao Governador Geraldo Alckmin, onde constavam também informações sobre os novos reservatórios nas bacias PCJ.

Desde então, a entidade tem auxiliado os órgãos competentes na busca por um consenso na construção desses reservatórios que são de extrema importância para a região.

Além disso, o Programa de Ampliação da Oferta Hídrica atenta que a construção de reservatórios municipais para desafogar as calhas dos rios principais da bacia, promovendo além da sustentabilidade hídrica, revitalização de pequenos córregos, é apontada como uma das alternativas para aumentar a quantidade de água nas bacias PCJ.

Frente às novidades e novos parceiros ao processo, a Diretoria do Consórcio PCJ recomendou para que a Secretaria Executiva amplie as parcerias e concentre esforços no Programa de Ampliação da Oferta Hídrica.

Alckmin recebe certificado de Mérito Ambiental do Consórcio PCJ

O Prefeito do município consorciado de Piracicaba, Barjas Negri, entregou durante a solenidade que anunciou a construção dos novos reservatórios, em nome do Presidente do Consórcio PCJ, o certificado de Mérito Ambiental ao Governador Geraldo Alckmin pelo comprometimento com a questão ambiental e sobretudo, com a água nas bacias PCJ, principalmente, no que tange a construção das barragens nos rios Camanducaia e Jaguari. Negri também é o Presidente dos Comitês PCJ.

Fonte: Assessoria de Comunicação - Consórcio PCJ

Enviar comentário

Nome
E-mail
Comentários

Voltar | Página inicial | Enviar comentário